Mais sobre a Filarmónica

MAIS SOBRE A BANDA FILARMÓNICA DE COVÕES

Mapa de 1780 onde aparece Monte Arcado

Fundada em 1868, a Filarmónica de Covões, uma das mais antigas no activo, é a associação cultural e artística do Concelho de Cantanhede com mais anos de existência. Foi na manhã de dia 13 de Junho daquele ano que um grupo de jovens liderado por Manoel Francisco Miraldo fez pela primeira vez o acompanhamento musical da missa e procissão em honra de Santo António, padroeiro de Covões, com forte tradição de romaria em toda a região.
De acordo com o que é possível conhecer hoje, Manoel Francisco Miraldo, proprietário (abastado) e homem influente na freguesia, terá adquirido os instrumentos para ensaiar o núcleo de primeiros executantes, até à apresentação da banda, que desde logo suscitou grande entusiasmo na juventude local. Ao longo dos anos foi consolidando uma relevante expressão cultural e artística que lhe permitiu angariar associados em diversos concelhos vizinhos e que viria a projectá-la, na segunda metade do século XX, para actuações em todo o País.
A influência sociocultural da Filarmónica de Covões continua bem notória no seu estatuto de principal agente cultural local, quer na formação musical ministrada na escola de música a sucessivas gerações de jovens quer marcando presença nas cerimónias públicas, de carácter religioso ou festivo. Essa influência haveria de motivar a população a erigir um monumento dedicado ao músico, numa escultura inaugurada em 13 de Junho de 1993, “homenageando todos os filarmónicos que prestigiaram e elevaram o nome da colectividade”.
Sediada num novo e moderno edifício desde Novembro de 2007, que reúne as melhores condições para o desenvolvimento da prática musical, a Filarmónica de Covões é constituída actualmente por cerca de 400 associados e 50 executantes, principalmente jovens. Para além disso, a colectividade integra mais três formações com actividade musical regular: a Escola de Música, denominada Com Clave, que proporciona ensino gratuito, actualmente a cerca de 50 elementos, de idades compreendidas entre os 5 e os 10 anos; a Orquestra Juvenil, formada em 1984, composta por cerca de 30 dos elementos mais jovens da banda e cujo reportório incide em temas ligeiros conhecidos, portugueses e estrangeiros e ainda o Grupo Coral, formado em 2004, com cerca de 36 elementos, que interpreta arranjos corais de música ligeira a quatro vozes. A direcção artística destas valências é assegurada pelo Maestro Fausto Moreira.
Contando já com cinco edições, o Festival do Leitão do Concelho de Cantanhede, organizado anualmente por esta associação, tem vindo a manifestar-se como um dos maiores eventos gastronómicos e culturais realizados no concelho de Cantanhede, onde “o rei é o Leitão à moda de Covões”!
A Filarmónica de Covões é filiada no INATEL, CCD n.º 2183, e membro da Federação de Filarmónicas do Distrito de Coimbra.
Fonte: texto de Madalena Pereira e a imagem (antiga de 1952-53) foi colocada por Lídia Silva – extraídos do facebook em Maio 2014.

VALÊNCIAS DA FILARMÓNICA DE COVÕES
filarmonicaCovoes-valencias

VEJA (OUÇA) ALGUNS VÍDEOS DA NOSSA FILARMÓNICA