Dr. Mário Pais de Sousa

DR. MÁRIO PAIS DE SOUSA (CANTANHEDENSE POR OPÇÃO)

mario-p-sousaNatural de Santa Comba Dão, dois anos mais novo do que o seu conterrâneo Salazar (nasceu a 22 de fevereiro de 1891), veio residir para Cantanhede bastante jóvem e, após licenciar-se em Direito em 1911, exerceu a advocacia nesta, então, vila.
Toda a sua carreira política foi feita após a ascenção de António O. Salazar ao poder e ao abrigo deste.  Foi Inspector dos Serviços Prisionais do Ministério da Justiça, Governador Civil de Coimbra (1931), vogal da Comissão Executiva e da Comissão Central da União Nacional (1934-1935) e vogal da Comissão Consultiva da União Nacional (1935), Ministro do Interior (1931-1932 e 1936-1944), Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (1944).
Ficou célebre por ter sido, enquanto Ministro do Interior, o criador do Campo de Concentração do Tarrafal, uma das mais funestas prisões políticas do Estado Novo. Vai em seu abono, todavia, o facto de esta prisão nunca ter estado sob a alçada do seu Ministério. De facto, ela sempre fopi gerida pelas polícias políticas (PVDE e PIDE).
Era irmão do cunhado de Salazar, Abel Pais de Sousa, (casado com Laura de Oliveira Salazar) . Foi empossado MInistro do Interior pela primeira vez a 18 de Outubro de 1931 até 1932 e novamente a 18 de Janeiro de 1936, pela segunda vez, posição que aproveitaria para trazer alguns benefícios para Cantanhede, o mais significativo dos quais terá sido o empedramento das ruas da vila (que não eram pavimentadas) com paralelepípedos de granito.
Faleceu a 19 de Abril de 1949 em Lisboa.

Foto de Mário Pais de Sousa, Ministro do Interior, (ao centro) rodeado pelos governadores civis em 1942.

Fonte: Informações (quase todas) extraídas do livro CONSTRUIR A MEMÓRIA DO CONCELHO DE CANTANHEDE, do prof. Manuel Cidalino Madaleno Vol I , pág. 241
Imagem extraída do blog :  http://aterrememportugal.blogspot.ca/2012/06/batalha-do-volframio-em-alvarenga.html   (em 27-12-2013)