Freguesia de Murtede

ALGUMAS INFORMAÇÕES SOBRE A FREGUESIA DE MURTEDE

Localizada no extremo leste do munícipio de Cantanhede, já mais próxima de Mealhada, a uma cota entre 100 e 200 metros, ainda integrada na planície da Gândara e no coração da Bairrada, a freguesia desenvolve-se por uma área de 2027 hectares. Na sua constituição, abarca um conjunto de lugares que dão pelo nome de Murtede, Enxofães, Porto de Carros e Póvoa de Carvalho. Balançando a sua dependência em muitos assuntos entre Cantanhede e Mealhada, Murtede vive paredes meias com as vizinhas freguesias de Ourentã, Casal Comba, Sepins e Cordinhã.
Outrora (no séc. XVIII) detentora do estatuto de sede de concelho, para efeitos judiciais, com juiz nomeado pela Câmara, viu-se enquadrada no concelho de Cantanhede a partir de 1836. Longe íam os acontecimentos da lenda que reza que a freguesia fora doada por D. Raimundo ao Mosteiro de Vacariça, em 1094, encontrando-se aí a razão para o seu nome, que na época significaria mortório isto é, vinha morta. Mas outra lenda atribui-lhe um nome anterior – de Vila Verde – até que uma epedemia teria dizimado os seus habitantes, e dessa mortandade teria surgido a designação de Mortede. Pelo menos o anterior nome de Vila Verde ilustra bem o seu aspecto ainda actual – verdejante e alegre.
Segundo os registos demográficos de 1998, o número de habitantes era de 1700, mas sendo apenas 1361 os eleitores recenceados, distribuindo-se esta população por 706 fogos. Face aos Censos de 1991, verifica-se um pequeno aumento do número de habitantes, pois nesse ano eram 1606 os seus residentes, quando, dez anos antes eram 1626. Daqui se conclui que nas últimas duas décadas a freguesia se tem pautado por uma notória estabilidade da sua população. Isto apesar de se verificar algum surto de imigração, principalmente para França e Luxemburgo. Considerando os dados de 1991, verifica-se que o grupo etário dominante é o que vai dos 25 aos 64 anos, ou seja, o dos adultos em idade activa, com 812 indíviduos, enquanto o número de jovens até aos 24 anos atingia o total de 510 pessoas e o de idosos, a partir de 65 anos, englobava 284 indíviduos. Ainda segundo os mesmos dados, situava-se em 18% a percentagem da população que possuia o ensino secundário ou superior.
O sector primário ocupa uma terça parte dos seus habitantes, havendo já uma maioria nítida de agricultores (cerca de 70%) que obtem rentabilidade da sua propriedade, superando, assim, a fase de agricultura para auto-consumo. Não é, pois, de estranhar que se notem iniciativas de jovens agricultores no sentido de investir e dinamizar a sua actividade. A produção deste sector centra-se essencialmente na vinicultura e nas hortícolas, ocupando uma área de 651 hectares efectivamente cultivados.
A actividade industrial tem também expressão na freguesia, surgindo à cabeça a metalomecânica e a construção civil , existindo, por exemplo, fábricas de componentes para automóveis, oficinas para reparação de veículos de duas rodas e de máquinas agrícolas, assim como actividades ligadas à construção, como vidraceiro, electricista ou marceneiro. Mas também os comércios e os serviços têm o seu lugar, sendo principalmente para estes sectores que se tem dirigido o investimento nos últimos anos.
Além de cinco restaurantes, onde se poderá apreciar o leitão assado à Bairrada, a chanfana e os negalhos, Murtede não possui outras estruturas de acolhimento do turista, como uma pensão ou pousada. Daí que a Presidente da Junta refira que  » é lamentável não haver investimentos desta ordem na nossa freguesia ». A caça e o artesanato podiam ser dois bons pólos de atracção turística, complementados pelas tais estruturas em falta.
(Fonte do texto: autoria desconhecida . Fonte das imagens: Wikipedia)

Saiba mais sobre a freguesia: www.freguesiademurtede.eu/


População: 1431 habitantes
Densidade: 70,61 hab./ km²

Actividade Económica: Agricultura, construção civil e pequena indústria (desde há alguns anos tem lá instalada uma grande unidade industrial de componentes para automóveis)

Gastronomia: Leitão assado à Bairrada, chanfana e negalhos.

Património Cultural e Edificado: Igreja Paroquial, fonte de Murtede, cruzeiros, casa das palmeiras e mirante

Festas e Romarias: S. Sebastião – Murtede (Janeiro), S. Jorge – Murtede (Maio), S. Martinho – Murtede (Novembro), Santo António – Enxofães (Dezembro), Santo Inácio – Carvalho (2 de Fevereiro) e Santo António – Porto de Carros (Dezembro)
Padroeiro: S. Martinho.
(Fonte destas informações: http://www.cm-cantanhede.pt/ )

Alojamentos: 706
Distribuição da população :

POPULAÇÃO RESIDENTE EM 2011 SEGUNDO GRUPOS ETÁRIOS
VARIAÇÃO ENTRE 2001 E 2011
GRUPOS ETÁRIOS
GRUPOS ETÁRIOS
População
Homens
0- 14 anos
15-24 anos
25-64 anos
65 e mais
Variação
0-14 anos
15-24 anos
25-64 anos
65 e mais
1431
683
152
118
737
424
-6,47%
-11,11%
-41,29%
-6,94%
15,85%
População
Homens
0- 14 anos
15-24 anos
25-64 anos
65 e mais
Variação
0-14 anos
15-24 anos
25-64 anos
65 e mais
1208
595
137
114
620
337
-7,79%
-21,71%
-36,67%
-12,43%
36,44%

Fonte: Informações retiradas do site do INE. Em caso de disparidade entre estes dados aqui expostos neste quadro e os dados do INE, estes últimos devem primar.

TAXA DE ANALFABETISMO: 12,9%

JUNTA DE FREGUESIA
Presidente: Carlos Fernandes (eleito pelo PPD/PSD com 72,21% que representa 530 votos)
Tel: ——————–
Código Postal: 3060-424

linha separadora

O concelho de Cantanhede passou de 19 a 14 freguesias após o dia 12 de Outubro de 2013 pela Reorganização Administrativa do Território. São elas actualmente:
Ançã, Cadima, Cantanhede+Pocariça, Cordinhã, Covões+Camarneira, Febres, Murtede, Ourentã, Portunhos+Outil, São Caetano, Sanguinheira, Sepins+Bolho, Tocha, Vilamar+Corticeiro de Cima
Clique nos nomes das freguesias abaixo para saber mais sobre cada uma delas:

Ançã Bolho Cadima Camarneira Cantanhede Cordinhã Corticeiro Covões Febres Murtede Ourentã Outil Pocariça Portunhos S.Caetano Sanguinheira Sepins Tocha Vilamar